Segunda-feira, 31 de Maio de 2004

Sentado na minha cama, uma carta escrevi. Com tantas saudades tuas, a chorar adormeci.

Estava eu a pensar sentado na minha cama
Em ti mulher por quem sinto amor
E uma carta resolvi escrever
Para ver se encontro o grande ardor

Tenho saudades da paixão
Que tanto sentia por ti
Mas magoas-te o meu coração
E ela por ti perdi

Chorei e chorei
As lágrimas não consegui parar
De tanto chorar adormeci
Na esperança da paixão encontrar ao acordar
publicado por ppovoa1 às 10:25

link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De EU a 8 de Julho de 2005 às 15:42
por este momento encontro-me agora... na infelicidade e insegurança de saber que minha amada não sente mais admiração por mim... quizera eu fugir para o abismo do esquecimento e me livrar da dor que sinto agora.. dos prantos que derramei aos tantos... como vou recuperar a confiança que tanto tive em seu olhar? espero um dia encontrar aqueles olhos e o colo que tanto me troussera confiança e que podia chamar de meu porto seguro... sem aquele medo de que estou em segundo plano e sempre sendo comparado e deixado de lado para o esquecimento momentânio, para logo em seguida satisfazer as necessidades egocêntricas da que acompanha... acho que o que passou pode voltar e resolver todo esse dilema, pois o momento ta me perdendo sem saber e quando o souber será tarde d +.
EU
De Dulcineia a 3 de Junho de 2004 às 09:39
D. Quixote,

Quisera eu poder ser diferente e não errar, não trazer por uma vez que fosse tristeza ao teu olhar. Tens alma de poeta, coração feito de generosidade... Como pude ser pateta e arriscar tua felicidade? Perdão já te pedi, não sei mais o que fazer. Só sei que assim que te vi, soube que não te poderia perder. És meu anjo e minha luz, meu guardião que me dá paz. Na minha vida nunca tive quem ao amar fosse tão capaz. Por isso escuta-me, meu amor e crê no que te digo: Perdoa se te causei dor. Do meu acto já tive bom castigo. Adormece agora, sem mais lágrimas no teu olhar. Acredita que daqui por ora, apenas sentirás o verdadeiro amar.
Amo-te muito D. Quixote, hoje e sempre!
Beijos doces!
De Tania a 31 de Maio de 2004 às 23:06
Tens alma de criança...tudo que escreves tem a pureza infantil.
Beijos da vovó Brasil

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

Quero sussurrar

...

...

...

...

...

...

...

...

...

arquivos

links

Selo do Blog

Frases e Poemas

Código do selo



(Use Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)


Adicionem-me ao vosso mail

Fui Destaque no Azoriana Blog
Destaque na
Leitura do dia
blogs SAPO

subscrever feeds