Segunda-feira, 5 de Julho de 2004

numa moça eu vi, o doce da paixão, numa moça encontrei, a cura do meu coração

o meu coração andava triste
à procura do amor
ele nunca encontrava
e a vida se tornava um horror

mas uma moça conheci
e ao meu coração esperança veio dar
por esta moça me apaixonei
e decidi que era com ela que sempre iria ficar

combinei uma saida com ela
ela relutante aceitou
mas quando a vi naquela roupa
o meu coração acelerou

nunca tinha visto mulher tão bela
podia estar a ser enganado pelo coração
mas nesse momento da minha vida
despertou a paixão

com ela saí mais vezes
e lhe pedi para namorar
ela olhou para mim com um sorriso
e decidiu aceitar

agora posso dizer
sem duvidas e com toda a razão
que esta mulher é a minha amada
e é a cura do meu coração


Blue Heaven
publicado por ppovoa1 às 11:38

link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Patricia a 6 de Julho de 2004 às 00:10
Hoje vcs me pregaram uma peça,não sei se comento teu poema,meu amigo ,ou o comentário da doce Rosália.
Bom,mas facil escrever sobre o amor,ja que ambos falaram disso,tão bem.
Nada na vida é melhor que relembrar momentos,pode-se escrever um livro ,e é isso justamente que espero que voces tenham,não apenas um,mas uma imensa coleção,recheada de pequenas,grandes,maravilhosas recordações.
Quem disser que um simples olhar acanhado,um sorriso maroto,uma mão tremula,passam desapercebidos,não sabe o que é o Amor.
Um grande beijo...meus amigos.
De Roslia a 5 de Julho de 2004 às 14:35
Viva num mundo solitário, preenchido pelo vazio de um sentimento que deveria ser de dois mas era apenas de um. Alimentou a esperança e rendeu-se à realidade. Afinal, o pouco que tinha era melhor do que nada e assim, às vezes, sempre encontrava forma de sentir-se um pouco melhor, como se houvesse algo mais nesta vida do que apenas dor. Não sabia então ainda que esse não era o verdadeiro viver, apenas uma forma de arrastamento, de entrega vã e de esperança no vazio. Um dia houve, porém, em que um poeta atravassou o seu caminho. Com a desconfiança inerente à mágoa e à falta de credibilidade no outro, escusou-se a grandes conversas ou contactos iniciais. Havia sempre uma boa desculpa, uma razão válida. No entanto a insistência dele não lhe parecia ameaçadora. O pedido de um encontro não tinha surgido cedo demais, não havia, aparentemente, qualquer malícia inerente e, se concordasse, arranjaria forma de ser nun local público, cheio de gente, e com amigos por perto. Depois de tudo o que vivera, agora não arriscaria mais nem correria perigo em vão ou insensatamente. O que ela nunca esperou foi que aquele primeiro encontro nunca fosse esquecido, que a silhueta dele recortada contra a luz do sol matinal não deixasse a sua memória, que os seus olhos tristes escondidos atrás de um sorriso nervoso mexessem tanto com o seu ser e, acima de tudo, com o seu coração. Tentou ignorar o que a alma lhe dizia, tentou fugir do que o coração e a mente lhe gritavam em uníssono, tnetou convencer-se: "Não, pode ser como ele se designa, mas este não é o meu D. Quixote!" Como estava enganada! Até ao dia de hoje, depois de vencidos e ultrapassados muitos moinhos, ele tem sido o seu cavaleiro, defensor, confessor, amigo, namorado, marido e amante, nunca a deixando resvalar para aquele mundo de sombra que tanto a chamava, nunca a deixando mergulhar na escuridão sem fim e sem retorno. Até ao dia de hoje, apenas TU me mostraste o que é amar e como é bom ser amada por alguém cuja alma é grande e boa e única! Amo-te meu amor... desde o primeiro instante que te vi e disso não me apercebi!

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

Quero sussurrar

...

...

...

...

...

...

...

...

...

arquivos

links

Selo do Blog

Frases e Poemas

Código do selo



(Use Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)


Adicionem-me ao vosso mail

Fui Destaque no Azoriana Blog
Destaque na
Leitura do dia
blogs SAPO

subscrever feeds