Terça-feira, 15 de Março de 2011

Amor em poesia

Da tua beleza crio poemas

Das tuas palavras canções

Contigo faço serenatas

Que despertam paixões

..

Faço serenata no teu corpo

Desperto paixões nos teus lábios

Dou-te tantos beijos neles

Que parecem lendários

..

As mãos tocam no teu corpo

És a melodia que adoro sentir

És a beleza que faz a inspiração

Estar sempre a subir

..

Arrepio-te em certos lugares

Coloco dedos noutros que se tornam quentes

Faço-te gritar e gemer

Pareces sentir em ti várias serpentes

..

Serpentes que te vão mordiscando

Roçando sem parar

Que fazem o teu corpo tremer

Que te fazem suspirar

..

Ao sentires tanto delírio

Entra a força colossal

Que te preenche intensamente

Que te faz as unhas em mim cravar

..

A força colossal move-se com intensidade

Sempre ao fundo a chegar

Para fazer com que o quente

Mais molhado comece a ficar

..

As mãos vão apertando o corpo

Os lábios se começam a tocar

Em beijos com tanta intensidade

Como a força que não para de penetrar

..

Cada toque em ti é um bocadinho de poesia

Cada beijo uma quadra a escrever

E cada movimento que fica mais intenso

A epopeia que se ouve e não se consegue ler

..

Os corpos voltam-se um sobre o outro

As posições ficam mudadas

E os movimentos são como as palavras

Que não têm nada de delicadas

..

A loucura é cada vez maior

Os corpos cada vez mais perto do pleno prazer

A loucura é cada vez mais forte

E nada se tem a temer

..

As mãos do poeta apertam a cintura

As mãos da poesia nos ombros se ficam a apoiar

Cada vez mais inclinada

Para a força com mais intensidade se movimentar

..

O calor da vez mais perto do auge

O suor pelos corpos a escorrer

Cada movimento é o desejo

Que não se consegue descrever

..

Os corpos mais uma volta dão

A poesia de quatro se começa a colocar

E o poeta entra com tanto desejo

Que até as mãos da poesia na parede fica a agarrar

..

Ouvem-se gritos intensos

Gemidos de faltar o ar

E as palavras que dizem

Agora é que tudo vai rebentar

..

E com beijos no pescoço

O corpo da poesia se faz arrepiar

E com os movimentos intensos

O prazer divino explode a cantar

..

Ambos sorriem felizes

Abraçam-se com alegria

E dizem apenas um ao outro

Isto sim é prazer em poesia

 

Blue Heaven

publicado por ppovoa1 às 11:00

link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

Quero sussurrar

...

...

...

...

...

...

...

...

...

arquivos

links

Selo do Blog

Frases e Poemas

Código do selo



(Use Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)


Adicionem-me ao vosso mail

Fui Destaque no Azoriana Blog
Destaque na
Leitura do dia
blogs SAPO

subscrever feeds